Agenda Gotsch

História por trás dos conceitos - COVA

Na agricultura praticada por Ernst Götsch cova passa a ser NINHO, sementes passam a ser GENES, capina passa a ser COLHEITA, competição dá lugar à COOPERAÇÃO e pragas passam a ser "AGENTES OTIMIZADORES DE PROCESSOS DE VIDA".

Dito dessa forma pode parecer apenas uma chamada provocativa, mas é difícil resistir à curiosidade de colocar esses conceitos à prova, de avaliar até que ponto eles fazem sentido ou não. O peculiar (e já clássico) vocabulário de Ernst Götsch apresenta coerência de forma, função, idéia e comportamento. Vem com a gente conhecer as histórias por trás dos conceitos!

O caso da Cova e do Ninho

As vezes chama de ninho, as vezes chama de berço, mas nunca cova! Ernst Götsch se recusa a dizer que planta em covas.

Covas são preparações para a morte. Ninhos, para a vida - E. Götsch

Ernst Götsch mostrando um ninho

Mas não se trata apenas de uma troca de nomes. Estamos falando de uma mudança de técnica, de princípios e, em última instância, de olhar. A formação de um ninho na Agricultura Sintrópica pressupõe o uso da matéria orgânica presente no local que, ao invés de ser queimada, é roçada e picada. Todo esse recurso é organizado em unidades côncavas, no centro das quais será plantado um conjunto de sementes. Diferentemente do formato convexo que promove o escoamento da água para longe, o formato côncavo do ninho contribui mecanicamente para aumentar o aproveitamento da água, garantindo uma umidade mais constante e a temperatura superficial mais adequada às melhores condições de vida e de trabalho para os microorganismos relacionados com a fertilidade do solo.

A elevação da temperatura do solo é mortal para a maioria dos animais do solo, uma vez que somente estão recobertos por finíssima película, que não é capaz de protegê-los contra a seca. Toda a fauna edáfica depende de um certo grau de umidade, de modo que qualquer temperatura que resseca a superfície do solo a prejudica" Ana Primavesi

(*PRIMAVESI, Ana. Manejo Ecológico do Solo: a agricultura em regiões tropicais. São Paulo: Nobel, 2002. p.154)

Para a organização da matéria orgânica também é preciso obedecer a uma rigorosa sequência. Junto ao solo ficam as madeiras, não enterradas, mas em posição que garanta a maior superfície de contato com a terra. Depois são dispostas as folhas e os galhos picados, de modo a manter o solo totalmente coberto. Essa organização garante as condições sob as quais há a formação de húmus, ou seja, terra boa!

série de ninhos

Vale a pena pensar também que os conceitos nos conduzem a percepções que podem moldar nossa forma de lidar com algumas situações. Por exemplo: soa mais problemático colocar veneno em um berço do que em uma cova, não é mesmo? É entre significados e significantes que criamos nosso imaginário coletivo do que seria “normal” fazer. Se, além das vantagens físicas e biológicas, a formação de berços de plantio puder trazer a reboque o capricho, o cuidado e o esmero de um ninho, parece que só temos a ganhar!

Ninho recém-preparado

Dayana Andrade

Siga nosso trabalho

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.